Denúncia: A burocracia da vacina em Taboão da Serra

Por Marjane – Professora da Rede Estadual de Ensino de SP

No dia 10 de junho, o governo do Estado de São Paulo informou que todos os professores do estado seriam vacinados a partir de 11 de junho. Entretanto, a prefeitura de Taboão da Serra resolveu burocratizar a distribuição dessas vacinas determinando que os educadores da educação básica (escolas municipais, estaduais e rede privada) realizassem um cadastro no site vacina.ts.sp.gov.br/educação para agendamento da aplicação da vacina que iria ocorrer apenas no Parque das Hortênsias. O agendamento teve início no site às 18 horas do dia 11/06 e a plataforma apresentava as opções de dia (16, 17 e 18/6) e período (manhã ou tarde). Fiz meu agendamento para o dia 16/06 e optei pelo período da tarde.

Hoje, ao chegar no Parque da Hortênsia às 14h40 para me vacinar, fui surpreendida com a informação de que deveria retornar amanhã 17/06, pois o número de pessoas a serem atendidas havia excedido. De fato, havia uma grande quantidade de profissionais distribuídos em duas filas. Porém, questionei o porquê de não atenderem os profissionais que agendaram para receberem a vacina conforme as instruções. O funcionário que estava controlando a passagem das pessoas no local simplesmente informou que era ordem da chefe de enfermagem.

Meus questionamentos são: Se foi criada uma plataforma, ela não é capaz de apontar o número excedente de cadastros para determinado dia e período conduzindo o profissional a escolher uma nova data? O sistema de saúde não recebeu os dados do cadastramento para verificar se era capaz de, de fato, atender a todos os inscritos a cada dia e período? O sistema não previu a necessidade de ampliar o número de profissionais da saúde para atender a demanda?

E a pergunta principal é: Por que aglomerar TODA uma categoria num único espaço havendo postos de saúde que estão vazios e que poderiam atender muito melhor a demanda dentro do município de Taboão da Serra? Estamos enfrentando uma pandemia! Todos os dias pessoas estão partindo por conta dessa doença! Qual a razão de burocratizar a aplicação de vacinas?


Boa parte dos profissionais da educação já estão trabalhando presencialmente. Nós, da rede estadual de ensino estamos desde o final de janeiro nas escolas sem vacina, contando com a sorte. E agora que, finalmente, a vacina chegou para a categoria, estamos enfrentando esse tipo de situação. Não fosse essa burocratização, desde o dia 11/06 estaríamos sendo vacinados. Seriam três dias de aplicação da vacina que poderiam estar ocorrendo nos postos de saúde de todo o município.

Por que atrasar ainda mais o processo de vacinação?

Por que criar um sistema falho de agendamento que no fim das contas de nada serviu?

Saí do Parque das Hortênsias às 15h sem vacina, fui trabalhar presencialmente com meu agendamento em mãos totalmente frustrada e revoltada com essa falta de respeito, com essa burocracia desnecessária e ineficaz que torna a vida da gente um mero joguete, um número, algo sem valor.

Até quando as autoridades políticas irão brincar com nossas vidas?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s