Denúncia de atribuição de aulas arbitrária em algumas escolas da Diretoria de Ensino Taboão da Serra

Omar S. (professor contratado da Rede Estadual de São Paulo)

O processo de atribuição de classes e aulas realizado aos professores contratados e candidatos a contratação (categoria O) foi feito neste ano de forma online. Numa primeira fase, os professores manifestaram interesse nas aulas diretamente no sistema da Secretaria Estadual da Educação (SED). Nessa fase, os professores poderiam manifestar interesse em várias escolas, seguindo a sua própria ordem de prioridades.

Já nesse momento havia várias preocupações e reclamações por parte dos professores, pois já visualizavam que poderiam acontecer situações de desrespeito à ordem de classificação, ao não respeitarem de forma justa e honesta a pontuação dos docentes na hora da atribuição nas escolas, onde o diretor de cada escola ficaria responsável por entrar em contato com cada professor para atribuir as aulas “seguindo a ordem de prioridades e classificação daquele docente”. 

Infelizmente, como já era esperado, alguns diretores de escola, ignoraram a ordem de classificação e atribuíram as aulas para quem eles queriam, passando por cima das instruções da própria Secretaria da Educação. Na Diretoria de Ensino da região de Taboão da Serra/Embu das Artes houve vários casos em que diretores ignoraram a ordem de classificação dos professores e, além disso, atribuíram aulas que eram destinadas a professores habilitados para qualificados, ou seja, uma desordem generalizada.  Há relatos de vários professores que foram prejudicados nesse processo de atribuição “nas escolas”.

Vale ressaltar que o repúdio à  manobra realizada não cabe a todos diretores de escola, uma vez que também há relatos  de escolas em que o diretor  seguiu  todo o processo de atribuição de forma  coerente ( houve até escola em que  o diretor  colocou todos os professores que haviam manifestado interesse naquela escola em um grupo de WhatsApp,  para no dia da atribuição  seguir o processo,  onde foi exposto para os professores a classificação de cada um, seguindo rigorosamente a ordem, de forma justa)

O correto seria ter realizado  todo o processo de atribuição  aos professores contratados  categoria O de forma presencial (garantindo os protocolos sanitários de proteção contra o coronavírus), num processo mais transparente, sem margens para manobras  por parte de alguns  diretores,  que  usam  do prestígio de seu cargo  para subornar o  processo,  deixando de seguir  a classificação (que  foi  divulgada  de forma  transparente  para todos os professores à  época da manifestação de interesse na SED,  quando foi exposta  a ordem de prioridades de cada  professor e  sua classificação  na escola escolhida).

Por uma atribuição de aulas mais justa.  Que a atribuição de aulas seja realizada na própria Diretoria de Ensino, seguindo a ordem de classificação de cada professor.  Que os diretores que usaram da influência do cargo para beneficiar professores de seu “grupinho” sejam responsabilizados pelo ato, que feriu totalmente o que foi exposto no edital de atribuição.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s