CONSTRUIR A GREVE UNIFICADA DO FUNCIONALISMO DO PARANÁ PELA BASE PARA DERROTAR O RATO E O BOLSONARO!!!

Já tínhamos dito que o nosso dia 29 de abril de luta de 2019 mostrava uma participação muito importante da nossa categoria. Diferente do ano de 2018, o dia 29 de abril de 2019 teve a mobilização de milhares de trabalhador@s, que pararam a maioria das escolas no Paraná. A nossa categoria começava a entender que seria possível derrotar os governos a partir das mobilizações e lutas nas ruas e na greve. Queriam urgentemente que as direções sindicais da APP e demais entidades do funcionalismo público preparassem o trabalho paciente e periódico nas escolas para construir, pela base, a pauta geral e específica da greve, para se confrontar com o governo do Rato e construir uma luta unificada nacionalmente contra o governo Bolsonaro e sua reforma da previdência do “trabalhar até morrer”.

A VELHA CONCILIAÇÃO DA DIREÇÃO ESTADUAL DA APP COM OS GOVERNOS DÁ TEMPO PARA O RATO ROER NOSSA PAUTA DE LUTAS …

Novamente, a história da conciliação com os governos e o sindicalismo de “péssimos resultados” entra em ação. A direção estadual da APP perde meses preciosos. Inclusive, reúne novamente a cúpula dos sindicatos do funcionalismo estadual no FES, Fórum de Entidades, e aprofunda a lógica do sindicalismo para “administrar a crise do capitalismo brasileiro e paranaense”. Não somos culpados pela crise dos patrões, capitalistas e governos que se aliaram a eles!!! Se não fosse a classe trabalhadora da educação, que faz muito para manter a escola pública, inclusive às custas da sua própria saúde e renda, a educação pública estaria muito pior. O governo do Rato toma a posição de defender os capitalistas ao isentar de impostos no valor de mais de 10 bilhões de reais as grandes empresas e agronegócio, além de querer congelar todos os salários e benefícios do funcionalismo paranaense com o Projeto de Lei Complementar 04/2019 por 20 anos. Que projeto poderemos negociar com esse governo? Precisamos de um outro caminho para a luta contra os governos do Rato e Bolsonaro já!!!

TEMOS QUE CONSTRUIR COMANDOS DE GREVE UNIFICADOS NA BASE JÁ. POR UMA ASSEMBLEIA UNIFICADA DE TODO O FUNCIONALISMO ESTADUAL, POPULAR E ESTUDANTIL PARA DECIDIR OS PASSOS DA NOSSA LUTA PELA BASE!!!

A nossa categoria tem que estar organizada na base. Não será pela força da vontade das cúpulas sindicais que organizaremos nossa luta. Este modelo por cima, a partir do FES e direção estadual da APP não funciona há muito tempo. Precisamos urgentemente construir por região, comandos de greve unificados da educação, da saúde, segurança pública, universidade estaduais, movimento estudantil e comunidades populares. Precisamos de uma assembleia das categorias esta semana para avaliar a greve e fortalecer a política de construção unificada da greve do conjunto do funcionalismo público no Paraná. Precisamos convocar a partir das assembleias das categorias uma assembleia unificada de todas as categorias, aberta à participação de todas e todos que têm o direito aos serviços públicos e querem o seu funcionamento como direito inquestionável à sua qualidade de vida e bem estar social. O seu direito de lutar e decidir por isso!!!

O MOVIMENTO ESTUDANTIL TEM O QUE FALAR NA GREVE DO PARANÁ, SIM!!!

Enquanto o funcionalismo estadual se mobiliza por sua pauta de luta contra os governos, os estudantes têm o interesse de defender o conjunto da pauta da educação pública. Turmas superlotadas, aumento do tempo da hora aula, falta de hora atividade das professoras e doenças motivadas pelas condições de trabalho atingem a vida dos estudantes também, ao não terem um ambiente saudável para conviver. A nova BNCC e o fim das disciplinas de Filosofia, Sociologia e outras áreas de conhecimento destroem a formação dos estudantes e a possibilidade de entrarem nas universidades públicas. A “Escola sem Partido”, mais conhecida como a Escola da Mordaça, pretende proibir que os estudantes possam se organizar e lutar contra todos estes problemas na educação e exigir dos governos sua responsabilidade. Querem impedir a aliança dos estudantes com a classe trabalhadora. Querem que não haja resistência e luta contra a destruição dos serviços públicos e o fim da aposentadoria que afeta a todas e todos, e principalmente a juventude trabalhadora.

PRECISAMOS ORGANIZAR A LUTA NACIONALMENTE. POR UM ENCONTRO NACIONAL DE BASE PARA PREPARAR AS LUTAS CONTRA O GOVERNO BOLSONARO E SUA POLÍTICA DE DESTRUIÇÃO DOS DIREITOS E DAS LIBERDADES DEMOCRÁTICAS DA CLASSE TRABALHADORA E DA JUVENTUDE!!!

Temos que construir a luta nacionalmente, dando continuidade ao 15M, 30M e 14J. Por isso, a construção imediata de um Encontro Nacional para derrotar a Reforma da Previdência é muito importante. Mas a única possibilidade de realmente derrotar as políticas de destruição dos direitos e das liberdades democráticas da classe trabalhadora e da juventude é construirmos uma sólida organização nacional de luta que reúna todos os segmentos da classe trabalhadora e da juventude. Nossos inimigos têm o governo, o congresso nacional, a justiça e as cúpulas das forças armadas. Nós temos que ter todos os explorados e oprimidos; os soldados, os operários, a classe trabalhadora da cidade e do campo, populares e a juventude. Temos que estar organizados em uma grande aliança também. Por isso defendemos uma frente da classe trabalhadora e da juventude que se expresse num encontro nacional de base da classe trabalhadora e da juventude que tire um Plano de Lutas Unificado Nacionalmente para continuar as lutas contra o Governo Bolsonaro e todos os seus aliados.

POR UM ENCONTRO NACIONAL DE LUTA PELA BASE DE TODA A CLASSE TRABALHADORA E JUVENTUDE.

ABAIXO A REFORMA DA PREVIDÊNCIA E CONTRA QUALQUER NEGOCIAÇÃO DE DIREITOS!

DERROTAR OS ATAQUES DE BOLSONARO E DOS PATRÕES JÁ! NÃO PODEMOS ESPERAR!

NENHUMA CONFIANÇA NAS NEGOCIATAS DO CONGRESSO NACIONAL!

CONSTRUIR COMANDOS DE GREVE UNIFICADOS NA BASE E CHAMAR UMA GRANDE ASSEMBLEIA CONJUNTA DE TODAS AS CATEGORIAS DO FUNCIONALISMO, DA CLASSE TRABALHADORA E DA JUVENTUDE PARA DERROTAR OS ATAQUES DO GOVERNO DO RATO.

TOMAR ÀS RUAS E CONSTRUIR A GREVE GERAL PELA BASE NO BRASIL.

POR UM GOVERNO DA CLASSE TRABALHADORA, SEM PATRÕES.

Nota Pública do GOI – Grupo Operário Internacionalista (25/6/2019)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s