Ato no Hospital das Clinicas reafirma o apoio da população na luta contra o retorno às aulas presenciais

Na manhã de hoje, 23/9, um grupo de profissionais da educação e da comunidade escolar participaram de uma ato/ação social em defesa da vida para divulgar a luta contra o retorno às aulas presenciais em 2020. O ato teve inicio com uma carreata até o Hospital das Clínicas de São Paulo. Chegando lá, @s trabalhador@s fizeram uma ação social de doação de sangue.

Com faixas e cartazes, garantindo o distanciamento e segurança (uso de máscaras e álcool em gel), por cerca de 2 horas, foi possível conversar com a população que estava ali presente e que demonstrou apoiar a luta e as reivindicações d@s profissionais da educação.

Durante o ato, inclusive, foi possível comprovar como é falsa a promessa dos governos Bruno Covas e João Dória (PSDB) com seus “protocolos de segurança” para garantir o retorno seguro das aulas presenciais. Centenas de pessoas que nos ouviram e nos apoiaram, enfrentavam na prática o fracasso da política genocida dos governos, sendo obrigadas a se aglomerar do lado de fora do hospital, aguardando em uma fila quilométrica para a retirada de medicamentos.

“Como vemos aqui, se nem mesmo um hospital público conseguiu garantir o protocolo de segurança, que dirá nossas escolas?!”, falou uma professora à população. O local, que contém um fluxo grande de pessoas doentes e com baixa imunidade, saindo e entrando do hospital, é propício para a propagação do Coronavírus. E para aqueles que conhecem o chão de escola, sabem que essa realidade não será diferente.

O ato simbólico chamado pelo Comitê de Base de Representantes de Escolas é parte de uma série de iniciativas de setores da vanguarda que estão na luta contra o retorno para desmascarar a política de morte dos governos (Covas, Dória e Bolsonaro) e, também, para pressionar os sindicatos a organizarem a luta da categoria.

Uma nova atividade está sendo construída para o dia 29/9, em frente ao Sinpeem (Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal de São Paulo), para exigir da direção que abra o sindicato, organize a luta da categoria e chame uma assembleia para discutir o retorno proposto pelo governo.

Confira vídeos de falas de profissionais da educação durante o ato e algumas fotos:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s