#GOI recomenda: O cenário do suicídio no Brasil

Para conhecer, refletir, atuar neste cenário de crise de saúde mental, sobretudo em nossa classe trabalhadora e lutar por prevenção e tratamento e por uma sociedade em que adoecer não seja um tabu, nem fonte de lucro, e contra a exploração e a opressão capitalista que nos adoece e mata.

A burguesia colore o setembro de amarelo, estampa sorrisos em bocas de politiqueiros que se promovem com o tema. Recentemente fizeram uma campanha com duas meninas/crianças, que decoraram um texto, cujo conteúdo desconhecem, apenas para comover e aparentar preocupação com o tema.

A realidade é dura. O número de casos de transtornos mentais aumenta, em nossas famílias, em nossos locais de trabalho, em nossa vizinhança, assim como o número de suicídios cotidianamente. A crise econômica, a pandemia, o desemprego, o assédio moral nos locais de trabalho, o machismo, o racismo, a lgbtfobia, a xenofobia, fazem aumentar mais e mais o número de pessoas que adoecem sem tratamento.

As “políticas públicas” são: falta de atendimento psiquiátrico nos postos de saúde, falta de medicação gratuita, falta de prevenção ao suicídio, falta de estrutura para atendimento de qualidade nos CAPs (Centro de Atendimento Psicossocial).

Os ricos se tratam. Mas, nós pobres ficamos entregues ao desespero que os transtornos mentais provocam em nossa classe.

Precisamos mudar esta realidade com nossas lutas!
Para lutar é preciso conhecer. Por isso indicamos esta programação do canal Drauzio Varella. As bases científicas para nossas lutas são fundamentais.

Assista ao vivo ou depois no canal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s