Manifesto da Juventude de Embu da Artes

No dia 22/8 foi realizada uma Plenária Online da Juventude de Embu das Artes, organizada pela UJB (União da Juventude Brasileira), onde se discutiu a situação da juventude proletária e os problemas enfrentados por jovens na periferia. Um dos temas que mais envolveram os/as participantes da plenária foi sobre o desmonte do CRJ (Centro de Referência da Juventude) de Embu, local utilizado por muitos jovens para formação, cursos e desenvolvimento pessoal e profissional. O GOI participou da plenária, manifestando seu apoio a iniciativa de debate sobre situação da juventude trabalhadora e se solidariza aqui com a luta organizada em defesa do CRJ.

Abaixo, reproduzimos na íntegra, o manifesto escrito pela juventude após a discussão:

Manifesto contra o desmonte do Centro de Referência da Juventude e em Defesa dos direitos dos jovens e da Política Municipal de Juventude em Embu das Artes

É com grande indignação que nós, jovens da União da Juventude Brasileira de Embu das Artes, denunciamos a omissão, o descaso, o desprezo e a falta de respeito que o Executivo Municipal têm demonstrado para com os jovens munícipes de Embu das Artes, explícita no descumprimento da Política Municipal de Juventude (Lei 2801/2014), evidentes no desmonte das Políticas Públicas de Juventude do Município, expressas no fechamento do Centro de Referência da Juventude (CRJ); no engavetamento do Conselho Municipal de Políticas Públicas para a Juventude (COMJUVE); na não execução do Programa de Qualificação de Jovens, dos Articuladores Juvenis, e do Grupo Inter-secretarial de Políticas Para a Juventude.

Não aceitamos o descumprimento do disposto em nossa Política Municipal de Juventude, e reivindicamos o cumprimento efetivo da legislação municipal pertinente a juventude, nossa luta é em defesa dos direitos dos jovens de Embu das Artes: pela reativação do Centro de Referência de Juventude (CRJ); pela retomada das Atividades do Conselho Municipal de Juventude (COMJUVE); e pela execução do Programa de Qualificação de Jovens, dos Articuladores Juvenis, e do Grupo Inter-Secretarial de Políticas Públicas para a Juventude.

Todos nós perdemos com a violação dos direitos das juventudes, perdemos enquanto sociedade, do ponto de vista civilizatório.
O que instaurou-se no município é degradante do ponto de vista moral, social e político. Pois, sem investimentos nas políticas de juventude, que geram oportunidades e condições para o desenvolvimento de nossos jovens, que futuro nos aguarda?

Que a lei faça -se cumprir e que os jovens de Embu das Artes tenham Políticas Públicas de Juventude efetivas e os seus direitos à Cidadania, Participação Social e Política, defendidos, protegidos e assegurados por aqueles e aquelas que têm o dever de acompanhar e fiscalizar o Executivo Municipal no cumprimento da Lei Municipal 2801/2014.”

Para assinar o manifesto e apoiar a luta em defesa do Centro de Referência da Juventude, basta acessar o link.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s