Ocupar as fábricas contra as demissões. O exemplo que vem da Argentina.

Artigo publicado no jornal Palavra Operária nº 10 (abril-maio 2021) A indústria brasileira está sendo arrasada pela crise capitalista e pela política econômica de Guedes-Bolsonaro. Grandes corporações, como a FORD e a Sony, anunciam de um dia para o outro o fechamento de suas fábricas no país. A LG vai fechar sua fábrica em Taubaté…… Continuar lendo Ocupar as fábricas contra as demissões. O exemplo que vem da Argentina.

1° de Maio – Encontro Internacional de Trabalhador@s

O GOI – Grupo Operário Internacionalista, a CTR – Corrente de Trabalhador@s Revolucionári@s, da Argentina, e a União de Moradores, do Chile, realizarão um Encontro Internacional para reunir ativistas para a troca de experiências de luta, marcando o 1° de Maio como Dia Internacional de Luta da Classe Trabalhadora.

Pela base: profissionais da Educação municipal organizam ato contra o retorno às aulas presenciais

Na semana que o Estado de São Paulo passou de 900 mil infectados e mais de 32 mil mortes pela Covid-19, o prefeito da capital paulista, Bruno Covas (PSDB), anunciou na tarde de 17/9, a liberação de aulas presenciais nas universidades e a reabertura das escolas para atividades extracurriculares a partir de 7 de Outubro,…… Continuar lendo Pela base: profissionais da Educação municipal organizam ato contra o retorno às aulas presenciais

Combater o burocratismo! Retomar a CSP-Conlutas como ferramenta para a reorganização classista da vanguarda.

Balanço da CSP-Conlutas: da estagnação à degeneração burocrática e aparatista  O balanço da CSP-Conlutas desde o último congresso deve ser feito, primeiro, em base à política aplicada pela central nos principais eventos da luta de classes e, segundo, pela análise da dinâmica da central como ferramenta para a “reorganização” da vanguarda do movimento operário e…… Continuar lendo Combater o burocratismo! Retomar a CSP-Conlutas como ferramenta para a reorganização classista da vanguarda.

Ford e Bosh: empregos ameaçados!

Depois de explorar os operários e operárias brasileiros por 51 anos, a FORD do ABC anuncia que vai fechar e demitir 4.500 pessoas. A BOSH, multinacional alemã que está no Brasil desde 1954, também anunciou a demissão de 90 operários e operárias, com o fim da produção de motores em sua fábrica de Alphaville. A…… Continuar lendo Ford e Bosh: empregos ameaçados!