As duras lições da derrota da Previdência (parte 2) As direções do movimento são responsáveis pela derrota

Por Wiliam Felippe A vitória da burguesia, de Bolsonaro e do Congresso com a aprovação da “reforma” da Previdência na Câmara dos Deputados os fortaleceram para fazer novos ataques à nossa classe. Nem terminado o trâmite da “reforma” no Congresso, Bolsonaro já engatilhou sua metralhadora reacionária: a Medida Provisória da Liberdade Econômica, nova “reforma” trabalhista…… Continuar lendo As duras lições da derrota da Previdência (parte 2) As direções do movimento são responsáveis pela derrota

RUIM para tod@s. PIOR para mulheres, negros e LGBTQIs.

Se para a maioria da classe trabalhadora a “reforma” da Previdência irá afetar drasticamente suas condições de vida, fazendo com que nossa classe trabalhe sem ter a certeza de que irá se aposentar, para alguns setores da população mais pobre e oprimida (mulheres, negros e negras e LGBTQIs), a “reforma” será ainda mais cruel. Veja…… Continuar lendo RUIM para tod@s. PIOR para mulheres, negros e LGBTQIs.

NÃO HÁ DIREITOS AOS POBRES, AOS RICOS TUDO É PERMITIDO… *

Por Chan Kin Con Há quase 150 anos, nasce a letra que denunciava as mazelas e opressões do Capitalismo. O Capitalismo surgia perante a humanidade como algo que transformaria brutalmente um mundo bem conhecido em outra coisa, seu oposto; fez surgir imensas cidades industriais abarrotadas de camponeses forçados a sair do seu mundo rural vivido…… Continuar lendo NÃO HÁ DIREITOS AOS POBRES, AOS RICOS TUDO É PERMITIDO… *

Todo apoio às greves! Unificar as lutas para derrotar os governos e os patrões!

Ao contrário do que diz o governo, a crise econômica e política se aprofunda. A forte greve dos caminhoneiros em todo o país demonstra que a realidade da maioria da população só piorou. O custo de vida está cada vez mais alto e a renda da população pobre e trabalhadora cada vez mais baixa. A…… Continuar lendo Todo apoio às greves! Unificar as lutas para derrotar os governos e os patrões!

Centrais decretam “greve nacional” para 5 de dezembro. É preciso um Plano de Lutas Unificado organizado pela base.

As centrais sindicais CUT, Força Sindical, UGT, CTB, Nova Central, CSB, CGTB, Intersindical e CSP-Conlutas, em reunião de cúpula realizada no dia 24 de novembro, decretaram uma “greve nacional” para o dia 5 de dezembro, data prevista para a votação da reforma da Previdência no Congresso nacional. Neste momento, o governo busca recompor sua base…… Continuar lendo Centrais decretam “greve nacional” para 5 de dezembro. É preciso um Plano de Lutas Unificado organizado pela base.